A estratégia de 218% em 2 anos? | Carta do Economista
Carta do Economista

A estratégia de 218% em 2 anos?

gestor da alaska black
Mateus Weirich
Escrito por Mateus Weirich

Atualmente, muito se fala em gestão de recursos e estratégias de investimentos. Um assunto extremamente interessante e que vem despertando um interesse cada vez maior de muitos investidores.

Com o Banco Central trabalhando para manter a taxa de juros básica em patamares baixos (para o nosso padrão), muitos investidores sentiram-se órfãos da Selic a 14,25% a.a.

Isso gerou um movimento de diversificação de carteira e despertou o interesse do investidor em entender essas alternativas.

Mas ao mesmo tempo que montar um portfólio de ativos atrai novos “seguidores” e novos “estrategistas”, muitos deles se deparam com uma realidade não tão romântica após um período de “estágio probatório” no mercado.

É fascinante, mas não é fácil!

Economistas, analistas, gestores e toda a estrutura profissional envolvida no processo de tomada de decisão de investimentos passam horas lendo e estudando até definirem um caminho a ser seguido.

Mesmo assim, ter um corpo técnico qualificado e comprometido não é certeza de que a escolha realizada performará.

Entender a dinâmica de uma economia com inúmeras variáveis e, principalmente, inúmeras surpresas (quase todas desagradáveis) torna o dia a dia de quem está nesse meio ainda mais desafiador.

E é nessa hora, na minha humilde opinião, que entra o diferencial de uma estratégia vitoriosa: A mente do gestor.

Ele é o responsável por sintetizar um imenso volume de informações em um portfólio.

O “poder da caneta” é dele. Por esse motivo, é considerado por muitos a peça mais importante de um Fundo de Investimentos.

Como um gestor não pode prometer rentabilidade, haja vista o que comentamos acima, o que define, aos olhos dos investidores e do mercado, a competência dele é o seu histórico e o quanto o seu produto entregou de resultado em um passado recente.

Dessa forma, seu cartão de visitas é o histórico de rentabilidade do seu Fundo.

E nesse aspecto, Henrique Breda não passa mal. Imagino ele chegando em uma reunião falando:

“Muito prazer, meu nome é Henrique Breda e o Alaska Black entregou 218% nos últimos 2 anos”.

No momento, não conheço melhor cartão de visitas!

Por falar nisso, caso você queira entender como ele construiu essa estratégia vitoriosa em ações, basta clicar no link e realizar a sua inscrição:

QUERO VER A ENTREVISTA!

Sério, não é pegadinha!

A Focalise tem a imensa honra de poder trazer o fenômeno da indústria de fundos, para um bate papo com todos os seus seguidores em uma live a ser realizada no dia 13/08 (próxima segunda-feira).

GARANTA JÁ A SUA VAGA! Eu não perderia por nada!

Afinal de contas, uma estratégia de 218% em 2 anos, merece toda a nossa atenção!

Espero ver todos vocês lá!

Sobre o autor

Mateus Weirich

Mateus Weirich

Graduado em Ciências Econômicas pela UFRGS.

Certificado pela ANCORD.

Investidor desde 2008.

Share This
Navegação
[d]
[d]
[d]
[d]