Dez Dicas de Investimento | Focalise | Investimentos em Foco
Dicas

Dez Dicas de Investimento

Dez dicas de investimento
Júlio Fröhlich
Escrito por Júlio Fröhlich

Se você ainda não investe e está disposto a começar, confira 10 dicas de investimento:

10 dicas de investimento:

1- Defina seu padrão de risco

O investidor deve entender qual é o seu perfil de risco. A partir daí, poderá traçar metas e objetivos. Em linhas gerais são 3 perfis diferentes: Conservador, Moderado, Agressivo.
Quem aceita correr um risco maior pode aproveitar o momento para entrar na Bolsa de Valores, já os Conservadores podem procurar por aplicações seguras e rentáveis na renda fixa.

2– Trace uma estratégia

É muito importante definir a estratégia de investimento antes de começar. Você precisa se perguntar quanto vai colocar por período, se a aplicação será mensal ou semanal, entre outras coisas, para então escolher o investimento mais adequado.

3 – Eduque-se financeiramente e procure assessoria adequada

O investidor precisa entender o que acontece com suas aplicações, não importa se o valor aplicado é baixo ou alto. Além da educação financeira, é recomendado também procurar assessoria adequada. É possível verificar muitas pessoas saindo da Bolsa em períodos de baixa e entrando na Bolsa em períodos de alta, sem saber o que está acontecendo. Muitas vezes são pessoas movidas pela paixão, com pouco conhecimento e sem assessoria.

4- Defina o tempo da operação

Saber por quanto tempo o dinheiro poderá ficar aplicado pode ser mais importante do que o valor do aporte. Quanto maior o tempo, maior o efeito dos juros sobre juros e menor a alíquota do imposto de renda.

5 – Desconfie do lucro fácil e abundante

Já houveram alguns casos onde a CVM (Comissão de Valores Mobiliários) determinou o encerramento das atividades de empresas e pessoas que ofereciam investimentos e assessoria de forma irregular, prometendo inclusive ganhos acima da média, fique atento!

6 – Tenha a mente aberta

Ficar restrito apenas a investimentos tradicionais, que você já conhece, pode significar a perda de boas oportunidades. Pesquise novas aplicações, saiba ler o que banco disponibiliza e comparar com outras aplicações. O mundo dos investimentos é muito maior do que poupança e previdência.

7– Defina uma estratégia de saída

Saber o momento de entrar em um investimento é importante. Mas saber a hora certa de sair também é fundamental, principalmente no caso de aplicações mais voláteis (que oscilam mais) como o mercado acionário. Por isso é importante definir o objetivo do investimento (trocar de carro, estudo, viagem, aposentadoria, entre outros…) e já traçar qual será a estratégia de saída.

8 – Procure conhecer as regras do investimento

O investidor deve procurar conhecer as regras dos investimentos para escolher a aplicação mais adequada. É preciso olhar o histórico dos ativos, os riscos e retornos e o cenário econômico.

9 – Dedique de 5 a 10 minutos ao dia

Este tempo deve ser gasto para realizar uma possível realocação da carteira (se possível junto com o assessor de investimentos), checar as finanças pessoais (gastos que podem ser eliminados ou reduzidos). O intuito é conseguir definir e investir uma parte do que se ganha.

10 – Quanto antes, melhor

Se você pretende começar a investir nos próximo mês, não fique apenas nas promessas. Comece o quanto antes. Quem começa cedo tem o tempo (e os juros) a seu favor.

Após ter visto estas dicas de investimento você está pronto para começar?

Sobre o autor

Júlio Fröhlich

Júlio Fröhlich

Com MBA em Gestão Financeira, Controladoria e Auditoria pela Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Formado em Ciências Contábeis pela Universidade Feevale e Técnico em Computação.

Assessor de Investimentos nos mercados de renda fixa, fundos de investimentos, previdência privada, fundos imobiliários, ações e mercado futuro.

Atua no mercado desde 2004 e como trader profissional desde 2007.

Eleito o "Rei do Trade" em competição realizada na maior feira do mercado financeiro brasileiro (Expert 2014).

Share This
Navegação
[d]
[d]
[d]
[d]