Dicas para começar a investir | Primeiros Passos | Focalise
Dicas

Dicas Para Começar a Investir

começar a investir
Júlio Fröhlich
Escrito por Júlio Fröhlich

Desde cedo é importante pensar em investimentos, seja para realizar sonhos de consumo ou até mesmo para a aposentadoria. O problema é que muitas pessoas sequer sabem por onde começar, ou melhor, o que devem fazer para investir.

Para isso, confira abaixo as dicas para começar:

Dicas para começar a investir:

Os passos

Para ter sucesso nos investimentos é preciso ter informação, com a qual se constrói um aprendizado e se consegue decidir diante de questões difíceis. O primeiro passo é pesquisar, acompanhar notícias, ler blogs, realizar cursos, participar de fóruns, etc., que ajudarão você a se familiarizar com o mercado de ações e seus termos técnicos. Depois disso, é preciso traçar um plano de investimentos, quando se deve decidir o objetivo do investimento e quanto deve ser destinado a ele.

Com o plano em mãos, é hora de ir à prática. O segundo passo é poupar. Quando jovem, é comum a pessoa ter vontade de satisfazer diversos desejos de consumo, ainda mais se está ganhando os primeiros salários. Mas as vezes é preciso se controlar diante das tentações e fazer opções mais inteligentes.

O terceiro passo é planejar. Fazer um orçamento mensal detalhado, colocando gastos e despesas. É também importante entender o perfil de investidor (agressivo, moderado ou conservador) em relação a riscos. Perfis mais agressivos apresentam uma carteira de investimento com maior risco, enquanto os mais conservadores preferem aplicar em renda fixa.

O quarto passo é simplesmente investir, quando você atinge a autonomia e passa a ter mais segurança em suas escolhas. Destine um percentual da sua renda mensal para seus investimentos e busque que esse valor seja igual ou superior nos próximos meses. O resultado virá no curto ou no longo prazo, dependendo do perfil do investidor e também da estratégia que será utilizada.

Autonomia

Para quem conquistou conhecimento, conseguiu controlar o orçamento, fez um planejamento e começou a investir na bolsa, porque analisou que tinha o perfil para isso, uma das ferramentas indicadas é o homebroker.

Para investir por este canal é preciso escolher uma corretora de valores. É ela quem disponibiliza a plataforma onde as ações são negociadas. Requisitos como atendimento, custo benefício, conteúdo, ferramentas e desempenho devem ser analisados na hora da escolha. Saiba mais sobre investimento em ações clicando aqui.

Sobre o autor

Júlio Fröhlich

Júlio Fröhlich

Com MBA em Gestão Financeira, Controladoria e Auditoria pela Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Formado em Ciências Contábeis pela Universidade Feevale e Técnico em Computação.

Assessor de Investimentos nos mercados de renda fixa, fundos de investimentos, previdência privada, fundos imobiliários, ações e mercado futuro.

Atua no mercado desde 2004 e como trader profissional desde 2007.

Eleito o "Rei do Trade" em competição realizada na maior feira do mercado financeiro brasileiro (Expert 2014).

Share This
Navegação
[d]
[d]
[d]
[d]