Ambiguidade mercadológica? | Carta do Economista
Carta do Economista

Ambiguidade mercadológica?

Mercado Financeiro
Mateus Weirich
Escrito por Mateus Weirich

Caro leitor, peço que observem a imagem abaixo e mentalizem ao que ela remete a vocês?

Caso alguém tenha visualizado uma mulher em frente ao espelho e tenha demorado a perceber a caveira, não se preocupe… Eu também demorei um pouco a identificá-la na imagem.

E, possivelmente, o mercado tenha cometido o mesmo erro que eu.

Como assim Mateus?

Para quem acompanha o mercado de perto, seja por meio de notícias ou como investidor, deve lembrar que 2018 começou bem diferente do cenário que estamos vivendo atualmente.

O ano começou com perspectivas de crescimento do PIB acima dos 3%, taxa Selic com projeções de encerrar o ano em 6,25% (alguns apostavam abaixo dos 6%) e IPCA sob controle e sem nenhuma “ameaça visível” que pudesse vir a pressionar o índice para cima.

E todo esse otimismo se refletiu no nosso principal índice de mercado, o Ibovespa, que no dia 26/02/2018 atingiu seu topo histórico de 88.300 pontos. Visualizávamos a mulher em frente ao espelho.  

Todavia, o “mercado virou”. E virou rápido!

Hoje, existe um consenso de que não cresceremos 3%. A taxa Selic deve continuar em 6,5% e, dependendo de como se comportar o dólar, o Banco Central pode sinalizar uma alta para auxiliar a conter uma possível escalada da moeda norte-americana. Em relação ao IPCA, o mercado já corrigiu suas perspectivas para cima.

E todo esse pessimismo também pôde ser observado no Ibovespa, que hoje opera na casa dos 71.600 pontos. Hoje, a caveira “salta” a frente dos nossos olhos.

Mas como não percebemos a caveira?

Essa resposta não será simples e, tão pouco, direta como costuma ser.

O mercado é conhecido por “antecipar” movimentos, “precificar” de forma justa o valor dos ativos mediante as oscilações que vão ocorrendo na economia e, para muitos, ele é soberano em suas ações.

Confesso que respeito demais esse ambiente. E considero ele FUNDAMENTAL para que possamos tornar o Brasil em um país de amplas oportunidades para seus cidadãos!

Mas ele se alimenta de expectativas. E expectativa é um elemento altamente subjetivo e, portanto, de difícil mensuração.

Entretanto, esse é o nosso trabalho e para isso estudamos. Nosso papel é justamente buscar as respostas que ainda não foram respondidas, mas que todos querem saber.

Provavelmente, você investidor deve se deparar com isso frequentemente também. Não é fácil tomar decisões pensando lá na frente, mas com um conjunto de informações nem sempre tão claras no presente.

Por isso, estar atento aos movimentos, buscar informações em sites com conteúdo especializado, clique aqui e acesse o blog da Focalise, e ter um passo a passo, baixe o e-book que vai lhe auxiliar nessa tomada de decisão, são importantíssimos para buscar o equilíbrio em seus investimentos!

Estar preparado é seu principal instrumento para fugir das ambiguidades que podem surgir!

Leia! Estude! E, acima de tudo, conte com a ajuda da Equipe FOCALISE!!

 

Sobre o autor

Mateus Weirich

Mateus Weirich

Graduado em Ciências Econômicas pela UFRGS.

Certificado pela ANCORD.

Investidor desde 2008.

Share This
Navegação
[d]
[d]
[d]
[d]