Como investir em Wall Street? Saiba aqui! | Focalise
Renda Variável

Como investir em Wall Street? Saiba aqui!

Como investir em wall street
Focalise
Escrito por Focalise

Buscar a internacionalização dos investimentos é uma ideia que surge frequentemente entre aqueles que querem diversificar seu perfil como investidor. É nessas horas que as atenções se voltam para a possibilidade de investir em Wall Street, um ícone do mercado financeiro global.

A fama se justifica pelas inúmeras oportunidades de aplicações e grande volume financeiro que compõem as bolsas de valores norte-americanas. Mas para explorar essas possibilidades com eficiência e ampliar seus rendimentos, é importante que o investidor conheça os tipos de investimentos ofertados nos Estados Unidos, o que pode afetá-los e os caminhos para investir.

Veja, a seguir, informações que podem ajudá-lo a entender como investir nos EUA. Confira!

Saiba as vantagens de se investir nos EUA

A economia americana é a maior do mundo, possuindo grande potencial de crescimento e recuperação em momentos de crise. Isso torna o país extremamente favorável ao desenvolvimento das empresas e do mercado. Assim, o mercado financeiro norte-americano é um dos mais desenvolvidos e maduros do mundo.

Por isso, investir nos Estados Unidos pode trazer grandes vantagens ao investidor brasileiro. Os bonds norte-americanos (títulos de renda fixa), por exemplo, estão entre os mais seguros. O país tem o maior mercado acionário do mundo, contando com diversas bolsas de valores negociando ações das maiores empresas globais.

Outro ponto positivo do mercado americano é a grande variedade de instrumentos financeiros disponíveis, desde bonds até mercados dedicados a negociação de ETFs. Além disso, é um mercado que apresenta ótima liquidez, seja negociando ações, contratos futuros ou outras opções de investimento.

Conheça os tipos de investimento

Como mencionado, as opções de investimento são diversas e cada uma delas possui seus benefícios próprios. Veja alguns dos principais instrumentos financeiros disponíveis para quem quer investir nos EUA:

Ações

As negociação de ações nos Estados Unidos funciona de forma similar ao que ocorre no Brasil. A grande vantagem está na sua diversidade. Os EUA possuem diversas bolsas, como a Bolsa de Valores de Nova Iorque e a Nasdaq. Além disso, o número de empresas americanas de capital aberto é muito grande e várias das empresas mais sólidas do mundo se encontram lá.

Opções

Opções são tipos de investimentos que concedem o direito de compra de uma ação em uma data futura por um preço predeterminado. O mercado norte-americano apresenta grande liquidez para opções de diversos ativos, inclusive de empresas brasileiras.

Contratos futuros

Esse mercado permite a negociação de derivativos por meio de um acordo de compra e venda de um ativo a um preço preestabelecido. O mercado futuro estadunidense possui extrema liquidez e uma grande quantidade de contratos futuros disponíveis, desde índices como o S&P500 até a criptomoeda Bitcoin, passando por commodities e moedas estrangeiras.

Bonds

Esses são títulos de renda fixa, ou seja, remuneram com pagamento de juros pelo investimento por um prazo determinado. Os títulos do Tesouro americano são extremamente seguros, razão pela qual são populares entre investidores de todo o mundo.

ETFs

Os Exchange Traded Funds são fundos de investimento cujas cotas são negociadas em bolsas de valores. Suas grandes vantagens são a facilidade de acesso e a grande variedade de ETFs disponíveis. Há ETFs constituídos por ações, contratos futuros, títulos de renda fixa, entre outros. Eles representam, atualmente, cerca de 30% das negociações em bolsas americanas.

BDRs

Para aqueles que querem investir em ações de empresas americanas sem enviar o dinheiro para fora do Brasil, os BDRs podem ser uma boa opção. Os Brazilian Depositary Receipts são valores mobiliários lastreados em ativos do exterior, emitidos no Brasil e negociados na BM&F Bovespa.

Saiba como investir em Wall Street

Existem diferentes canais que podem ser utilizados para investir fora do Brasil. Um deles é a abertura de conta em uma corretora do exterior.

Para isso, é necessário certificar-se de que a corretora é confiável e que aceita o cadastro de pessoas que não residem nos Estados Unidos. Também é importante se atentar ao mínimo de capital exigido para criação da conta. Em seguida, pode-se dar prosseguimento ao processo de abertura da conta realizando o cadastro na corretora escolhida e apresentando todos os documentos, comprovantes e formulários que forem solicitados.

Com a conta criada, é hora de realizar a transferência do dinheiro, no Brasil, para a conta na corretora. Esse serviço é oferecido por vários bancos no país. Sobre essa operação incorrem custos como taxas sobre a transferência bancária para o exterior, spread do dólar e IOF. Casas de câmbio também podem ser utilizadas para efetuar a remessa financeira.

Uma outra possibilidade é investir por meio de instituições financeiras internacionais com presença no Brasil. A atuação dessas empresas em solo nacional pode se dar de forma direta ou através de parcerias com empresas brasileiras. Recorrer a elas pode ser vantajoso ao investidor na medida em que são disponibilizados meios facilitados para a internacionalização do capital, consultoria, vastas opções de investimentos estrangeiros, entre outros.

Algumas dessas instituições disponibilizam plataformas que facilitam o investimento em instrumentos financeiros internacionais. Um exemplo é a Cappoz, plataforma destinada a investidores sul-americanos, que tem parceria com diversas instituições financeiras com atuação internacional.

Entenda como funciona a tributação

Para investir em Wall Street através de uma estratégia segura e rentável é importante conhecer não só os tipos e meios de investimento, mas também se informar a respeito dos aspectos legais dessa atividade. Os investimentos no exterior estão sujeitos à tributação brasileira e estrangeira, e existem diferenças entre investir internacionalmente como uma pessoa física e como uma pessoa jurídica.

Assim, um investimento realizado nos EUA e que gere ganho de capital pode ser tributado por lá, com o imposto sendo retido na fonte. Já no Brasil, o ganho deverá ser declarado até o último dia útil do mês seguinte à data da operação realizada, e sua alíquota tributária paga à Receita Federal no Brasil se ultrapassar o limite de isenção estabelecido pelo governo brasileiro.

Uma alternativa para os brasileiros que desejam investir em Wall Street é a formação de pessoa jurídica através da criação de uma empresa fora do Brasil. Dessa maneira é possível ir em busca de um país que apresente uma política tributária mais favorável, os chamados paraísos fiscais.

Chamadas de offshores, essas empresas em país estrangeiro podem ser criadas inteiramente em conformidade com a lei, desde que as regras para declaração de patrimônio sejam sempre seguidas. Dessa forma, investindo através de uma empresa offshore, o ganho de capital será tributado somente no momento em que o investidor trouxer o dinheiro de volta para o Brasil.

Além disso, offshores podem oferecer vantagens em casos de sucessão. Os impostos sobre sucessão de ativos financeiros nos Estados Unidos podem ser significativamente altos. Assim, empresas offshore podem ser uma boa forma de planejar a herança e diminuir os custos tributários. Isso ocorre porque a morte da pessoa física não implica na extinção da pessoa jurídica detentora dos investimentos.

Investir fora do Brasil pode, a princípio, parecer intimidador e complexo. Todavia, com o conhecimento necessário e as ferramentas adequadas, essa empreitada pode ser muito vantajosa. É interessante, também, poder contar com a ajuda de especialistas nessa hora.

Portanto, vale a pena ficar atento às oportunidades de investimento nos Estados Unidos. Assim, aproveitar essas vantagens e investir em Wall Street pode ser bem mais simples do que você imagina.

Quer saber como podemos ajudá-lo a investir melhor e conhecer nossa proposta educacional? Entre em contato com a nossa equipe!

Sobre o autor

Focalise

Focalise

A Focalise surgiu da necessidade dos investidores em ter um ambiente para o debate, educação e apoio às decisões no mercado de capitais.

Buscamos informar, orientar, educar e oferecer serviços que facilitem o entendimento e a identificação das oportunidades de investimentos.

Share This
Navegação
[d]
[d]
[d]
[d]