Afinal, investir em COE vale a pena? Veja as vantagens!
Renda Variável

Afinal, investir em COE vale a pena? Veja as vantagens!

coe é um bom investimento
Focalise
Escrito por Focalise

O Certificado de Operações Estruturadas, ou COE, é um investimento que mescla aplicações de renda fixa e variável. Essa aplicação tem baixa liquidez (o resgate recomendado é em seu vencimento) e baixo risco.

Ao investir em COE, o investidor tem a possibilidade de ganhar juros em cima das oscilações de índices, como o Ibovespa, de notas de câmbio, de commodities e de ações da bolsa de valores. Um ponto importante é que caso esses itens desvalorizem, o investidor não perde dinheiro e todo o capital investido é devolvido.

Mas quais são as suas verdadeiras vantagens? Será que investir em COE vale a pena? Se você se interessou por este assunto, continue a leitura e confira quais são elas!

Diversificação dos investimentos

O COE é um título composto por diversos investimentos. Assim, ao adquiri-lo o investidor tem acesso a vários produtos em uma única operação. Além da simplicidade que existe nisso, a diversificação é uma grande vantagem.

Afinal, como já vimos aqui no blog, quanto mais diversificada é uma carteira de investimentos, menos arriscada e mais rentável ela é. Isso acontece porque você se protege de diversos cenários, além de apostar em diferentes modalidades de ganho.

Imagine, por exemplo, que a inflação suba. Isso significa que os juros também devem subir e com isso as ações das empresas vão cair e as aplicações em renda fixa ficarão mais rentáveis. Se o cenário fosse o contrário, as ações valorizariam mais que os títulos de renda fixa.

Disseminação da cultura de investimento a longo prazo

Como o COE é um investimento com baixa liquidez, podendo ser resgatado apenas em seu vencimento, ele educa o investidor a lidar com aplicações de longo prazo. Caso você tenha bons resultados como uma aplicação assim, provavelmente fará outras semelhantes, não é mesmo?

Isso significa que você começará a considerar o longo prazo como uma opção de investimento, o que facilitará sua aposentadoria e lhe dará acesso a investimentos com rentabilidades mais elevadas.

Mas aqui cabe uma ressalva: é possível resgatar o dinheiro do COE antes de seu vencimento, mas isso acontece no chamado mercado secundário. Basicamente você, como investidor, precisará encontrar alguém disposto a comprar seu título — o que nem sempre é fácil de acontecer — ou o valor pago será o mesmo que o investido.

Possibilidade de alto desempenho

Ao investir em COE, sua rentabilidade fica atrelada ao rendimento dos produtos incluídos no documento, correto? Mas não é apenas isso: essa aplicação tem uma coisa chamada de taxa prefixada.

A taxa de aplicação prefixada funciona como se fosse um acordo que limita os ganhos do investidor. A proposta é mais ou menos assim: o investidor não perde dinheiro, mas caso os rendimentos ultrapassem os x%, todo o excedente fica para a instituição.

Em função disso, quem compõe os produtos do COE tem muito interesse em montar uma carteira voltada para o alto desempenho. E mesmo com essa limitação de ganhos, a aplicação, caso atinja o limite estipulado pela instituição, é mais rentável que as opções de renda fixa disponíveis atualmente — ainda mais com a queda da Selic.

Tributação única

Pagar impostos, com certeza, é um dos grandes pesadelos dos brasileiros. E aqui entra outra vantagem do COE: essa aplicação tem uma tributação única, que é a tabela regressiva de Imposto de Renda (aquela tabela que vai de 22,5% a 15% dependendo do tempo de duração do investimento).

Dessa forma fica muito mais fácil pagar o temido imposto, e o investidor não precisa lidar com questões muito burocráticas. Como de praxe em investimentos de renda fixa, o imposto é recolhido pela própria instituição no ato do resgate, então você não precisa se preocupar com muita coisa.

Internacionalização dos investimentos

Já pensou em investir fora do Brasil? Com o COE isso é possível! A instituição que seleciona os produtos do COE tem muito interesse em atingir grandes rentabilidades. Para isso ela pode buscar investimentos fora do país, como multinacionais — que tal aplicar na Apple, por exemplo?

Isso significa que o COE não fica atrelado apenas à bolsa de valores brasileira, mas também a outras ao redor do mundo — principalmente a norte-americana.

O mais interessante é que ao ter um COE você não precisa transferir seu dinheiro para fora, ou seja, não existe o risco cambial. O próprio título já traz esses produtos e você se beneficia sem precisar fazer nenhuma operação a mais.

Possibilidade de investir em renda variável com menos risco

Como você provavelmente já sabe, investir na bolsa de valores é um pouco mais difícil do que aplicar em renda fixa. E para as pessoas mais conservadoras, o risco atrelado a esse tipo de ativo não compensa os ganhos.

Entretanto, o COE consegue fazer duas coisas: além de mitigar o risco de investir na bolsa de valores, ele oferece oportunidade de ganhos maiores que a renda fixa tradicional. Então se o problema era o risco de perder dinheiro, essa desculpa já não vale mais!

Por isso o COE serve de porta de entrada para quem ainda não tem segurança de ir para a renda variável. Dessa forma o investidor experimenta as possibilidades de ganho e começa a entender que dá, sim, para investir em ações e demais produtos oferecidos pela bolsa sem perder dinheiro.

Permite acesso a produtos sofisticados

Você tem ideia de quanta burocracia existe para investir em empresas como a Amazon, Apple ou Facebook? É preciso encontrar uma corretora norte americana que aceite cadastrar brasileiros, comprar dólar, fazer a transferência internacional e, só então, comprar ações dessas empresas.

Em todo esse processo, sem contar com as taxas e tributações que são necessárias, ainda é preciso incluir o imposto sobre operações financeiras (IOF), o Imposto de Renda e qualquer outra taxa que possa surgir no meio do caminho.

Para não passar por toda essa burocracia, mas ainda ter acesso a ações dessas grandes empresas, você pode apostar no COE. Como falamos, esse título não se restringe a comprar produtos apenas do mercado brasileiro, o que dá ao investidor acesso a ativos muito mais sofisticados.

Depois de ler o texto até aqui, nos responda: investir em COE vale a pena? Se sua resposta foi positiva, é importante que você já comece a procurar por esse produto. O valor mínimo do investimento e a composição da carteira varia muito, então é importante já começar a pesquisar.

Mas se você precisar de uma ajudinha extra para encontrar o COE certo para você, que tal contar com uma consultoria profissional? Certamente poderemos lhe ajudar! Entre em contato conosco agora mesmo.

Sobre o autor

Focalise

Focalise

A Focalise surgiu da necessidade dos investidores em ter um ambiente para o debate, educação e apoio às decisões no mercado de capitais.

Buscamos informar, orientar, educar e oferecer serviços que facilitem o entendimento e a identificação das oportunidades de investimentos.

Share This
[d]
[d]
[d]
[d]