Robôs de investimento: esclarecemos 7 dúvidas sobre essa novidade
Robôs de Investimentos

Robôs de investimento: esclarecemos 7 dúvidas sobre essa novidade

Robôs para investimento
Focalise
Escrito por Focalise

Os robôs de investimento estão cada vez mais comuns no Brasil. A tendência, que já tomou todo o mercado norte-americano, não mostra sinais de que vai desacelerar. Muito pelo contrário, o número de operações intermediadas por esses algoritmos só tem aumentado.

Mas isso tem um bom motivo! Como os robôs de investimento operam sozinhos, quem os usa tem tempo para fazer outras coisas, como trabalhar. Isso significa que aplicações mais trabalhosas, como o day trade, deixaram de ser uma exclusividade de trader profissionais.

Mas junto com a fama, também surgem vários mitos e dúvidas. Nosso objetivo com o texto de hoje é ajudar você a sanar um pouco dessas incertezas. Vamos lá?

1. O que são os robôs de investimento?

Os famosos robôs de investimento não são aquelas máquinas que vemos em filmes. Eles são, na verdade, algoritmos, softwares, que trabalham seguindo uma série de normas. Esses robôs normalmente ficam hospedados em nuvem (essa hospedagem é a mais indicada) e você pode acessá-los de qualquer lugar.

2. Quais tipos de robôs existem?

Quando falamos de robôs de investimento, muitas pessoas acham o assunto confuso porque nunca explicaram para elas que existem dois tipos de software: o robô trader e o robô advisor.

Robô trader

Entender o que o robô trader faz é bem fácil: ele atua como se fosse um trader da bolsa de valores. Ele, basicamente, compra e vende ações respeitando a uma série de regras delimitadas por quem o configurou (que pode ser o próprio investidor).

Robô advisor

O robô advisor é uma plataforma digital que funciona como se fosse um consultor de investimentos. Ele analisa o perfil e os objetivos do investidor e faz sugestão de como alocar os recursos para ter tais resultados dentro do período escolhido.

Você provavelmente já conversou com algum robô desses — sim, eles realmente conversam com você! Caso não tenha tido essa experiência, você pode ir no site da Monetus ou do Warrem para bater um papo com essa nova tecnologia (normalmente é uma conversa bem-humorada).

3. Como eles funcionam?

Como falamos, os robôs funcionam como uma ferramenta de automação. Depois de configurados, eles executam exatamente o que foram programados para fazer.

O mais difícil de entender é o robô trader. Esse software é configurado com dezenas de parâmetros, como:

  • intervalo médio entre as operações;
  • stop de ganhos;
  • stop de perdas;
  • condições de compra;
  • condições de venda etc;

Todas essas configurações são feitas para criar uma estratégia e colocá-la em prática. Caso o investidor não tenha muito conhecimento sobre o assunto, existem lojas online que vendem estratégias prontas — algumas, inclusive, têm apresentado excelentes resultados.

4. Quais as vantagens de utilizar essa automação?

A primeira grande vantagem que podemos pensar com relação ao uso de robôs é a economia de tempo. Esse software trabalha sozinho, você não precisa ficar acompanhando tudo o que ele faz — e isso é inclusive contraindicado.

Além disso, outra grande vantagem é que o robô é muito mais rápido que o trader. Como ele é uma máquina, as chances de perder dinheiro por causa de atrasos ou esquecimentos são muito baixas, principalmente se ele estiver hospedado em um servidor de qualidade.

Como se isso não fosse o bastante, o robô trader tem uma terceira vantagem muito atrativa: ele poupa o investidor de tomar decisões emocionais. Sabe aquela hora que sua ação despenca e você corre para vender? Então, o programa só fará isso se fizer parte da estratégia e não pelo medo de perder dinheiro.

E uma última vantagem é a disciplina operacional. Os robôs não ficam em dúvida se devem iniciar ou encerrar uma operação. Eles seguem as regras estabelecidas e fazem as operações sem titubear.

5. Quais são as melhores opções do mercado?

É difícil falar qual a melhor opção de robô disponível no mercado. Cada plataforma tem suas vantagens e se adéqua melhor a um perfil de investidor.

Ao mesmo tempo que temos empresas como a SmarttBot, que fornece robôs 100% configuráveis e algumas estratégias em sua loja, temos também o MetaTrader, que é uma plataforma operacional e que também funciona como loja virtual que oferece não só robôs, mas várias estratégias e ferramentas.

Apesar disso, você pode, sim, encontrar a plataforma ideal para seu perfil — ela existe, acredite! Para descobrir isso, que tal participar de grupos de discussão sobre o assunto e pesquisar sobre o desempenho dos softwares que lhe agradam? Essas são boas opções!

6. Qualquer pessoa pode usar os robôs de investimento?

Os robôs de investimento são recomendados para qualquer pessoa, como também são uma tendência nos mercados do mundo todo. A expectativa é que em poucos anos os consultores de investimentos sejam substituídos por robôs advisors e os traders se tornem robôs traders.

A grande vantagem de já ter um robô nos dias de hoje é que esse mercado ainda não é tão concorrido. E como existem expectativas de crescimento, quem já faz uso desses softwares sempre estará na vanguarda das atualizações.

7. Como é feita a configuração?

Com relação a configuração, o robô advisor dispensa esse trabalho, já que ele é uma plataforma online e você só tem contato com a ferramenta depois que uma empresa já a configurou.

Já o robô trader é um pouco mais específico. O investidor que quiser essa automação tem duas opções: ele pode comprar um robô configurado ou ele mesmo cria os parâmetros do programa. Esses parâmetros sempre são baseados em indicadores.

Aqui não vamos tratar dos indicadores, nem de como eles funcionam, já que esse é um assunto mais complexo. Mas, para que você possa entender a configuração, imagine o seguinte: em sua tela tem um gráfico que mostra o desempenho de algumas ações escolhidas por você.

Baseado nesse gráfico, é possível configurar o robô para que ele faça uma compra (abrir uma posição) sempre que os ativos escolhidos caírem -x%. Para vender, a lógica é a mesma: assim que os ativos atingirem o crescimento de +x%, o robô fecha a posição (faz a venda).

Além disso, você também precisa definir o intervalo de operações. Isso é importante porque cada ação do robô tem um custo (a taxa de corretagem) e isso precisa ser considerado para que não haja prejuízo.

Viu como é fácil? Os robôs de investimento não são uma coisa de outro mundo e a proposta deles é facilitar a vida de quem quer investir. Então para entender sobre o assunto só é preciso dar uma pesquisada a mais.

Mas será que os robôs de investimento são confiáveis? A gente já respondeu isso em outro artigo. Se quiser descobrir a resposta, clique aqui!

Sobre o autor

Focalise

Focalise

A Focalise surgiu da necessidade dos investidores em ter um ambiente para o debate, educação e apoio às decisões no mercado de capitais.

Buscamos informar, orientar, educar e oferecer serviços que facilitem o entendimento e a identificação das oportunidades de investimentos.

Share This
Navegação
[d]
[d]
[d]
[d]