Como comprar ações na Bolsa de Valores? Saiba aqui!
Renda Variável

Como comprar ações na Bolsa de Valores? Saiba aqui!

Como comprar ações
Focalise
Escrito por Focalise

Todo mundo que conhece o mercado de ações sabe que ele pode gerar bons rendimentos aos investidores. Mas nem todo mundo sabe como comprar ações. Apesar de essa tarefa não ser tão difícil, ela exige, no entanto, que se esteja informado sobre alguns critérios da Bolsa de Valores e das formas de entrar nela.

Depois de saber como iniciar as aplicações, é importante ainda ter em mente qual será a estratégia de compra e venda, pois existem operações com durações diferentes e que geram impactos distintos, como mudanças nos impostos.

Veja, então, o que você precisa saber para tomar as primeiras decisões antes de aplicar em ações da Bolsa.

Como comprar ações? Conheça as principais formas

Individualmente

Dessa maneira o investidor procura uma corretora, abre uma conta para investir, transfere fundos para ela e faz as suas aplicações por conta própria, emitindo as ordens de compra e venda.

Então, precisa analisar o mercado, as ações disponíveis, o histórico das companhias e decidir em quais aplicar. Caso essa seja a escolha, pode ser muito bom contar com o auxílio de uma consultoria, especialmente para tarefas que exigem mais expertise, como análise técnica de ações e previsões de mercado.

Fundos de investimento

Em um fundo de ações o investidor conta com o conhecimento de um gestor autorizado pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) para análise e escolha dos papéis nos quais investir.

Outro ponto interessante e muito positivo dos fundos é que os custos para investir são diluídos entre os participantes, diferentemente do que ocorre em aplicações individuais. Assim, pode-se gastar menos com taxas e outros fatores para se obter bons resultados.

Nesse modelo, cada participante possui quotas do total do fundo de acordo com o capital investido e é, por isso, denominado quotista. Logo, quanto maior é o investimento, mais quotas uma pessoa tem.

É importante observar as regras de um fundo de ações antes de entrar nele, o que é comum a todos os fundos de investimentos. O investidor deve certificar-se de que concorda com elas e de que as diretrizes não vão contra seus objetivos. Algumas das regras mais comuns dizem respeito a:

  • tempo mínimo de permanência no fundo;
  • Investimento mínimo;
  • tipos de aplicações compreendidas;
  • períodos para alocação de mais capital;
  • condições e períodos de saída do fundo.

Clube de investimento

Um clube tem algumas semelhanças com um fundo, como a união de pessoas para aportar um grande capital em ativos do mercado financeiro. Mas também há diferenças significativas entre eles, tais como:

  • no clube, o número de quotistas é de 3 e 50 pessoas, enquanto um fundo pode ter número ilimitado de participantes;
  • no clube, os próprios quotistas podem administrar as aplicações, sendo que a contratação de um gestor profissional é opcional.

ETFs

ETFs, sigla de Exchange Traded Funds, são fundos de índices baseados em ações da Bolsa de Valores e mantidos por corretoras. Portanto, a aplicação é feita nos ativos das empresas listadas nesses fundos e o investidor adquire quotas do fundo escolhido.

A partir da oscilação das ações vinculadas e dos índices, os resultados são então gerados para os fundos. Por exemplo, se um fundo de índices é balizado no Índice Ibovespa, ele ganha em rentabilidade quando o Ibovespa tem alta.

Como operar na Bolsa de Valores?

Operações day trade

Existe como comprar ações e vendê-las no mesmo dia, o que se chama da operação day trade.

Para uma day trade é preciso que a ação tenha alta liquidez; ainda que a lucratividade não seja tão acima do comum, existe a necessidade de vender o papel somente minutos ou horas após a compra.

Quanto à tributação, o day trade gera a incidência do maior imposto de renda sobre o lucro de ações — alíquota de 20%.

Operações swing trade

Com duração de dois a cinco dias, o swing trade tem o imposto de renda reduzido para 15% sobre os lucros obtidos, menor alíquota prevista para ganhos com esses ativos. É possível ainda ter isenção do imposto de renda, mas para isso o investidor não pode ter vendido mais de R$ 20 mil em ações dentro do mês e a isenção não se aplica a operações day trade, apenas para swing trades e demais que mostraremos a seguir. 

Como em operações day trade, o curto prazo entre compras e vendas também exige que os ativos tenham alta liquidez para fazer swing trade.

Operações position trade

Durando entre semanas e meses, as position trade podem ter isenção de imposto de renda para elas, o que ocorre com vendas que não ultrapassam R$ 20 mil ao mês. Caso esse valor seja excedido, todo o lucro é tributado igualmente com 15% de imposto de renda.

Para operações position trade a liquidez exigida não precisa ser tão alta, pois os papéis são mantidos por bastante tempo. Neste caso, as análises técnica e fundamentalista de ações são importantes para avaliar se elas podem gerar bons resultados no tempo pretendido para manter os ativos.

Operações de médio prazo

Têm duração de um a cinco anos e não exigem alta liquidez das ações escolhidas e nem acompanhamento tão constante como naqueles referidos acima. O foco, aqui, deve ser a análise histórica e fundamentalista de ações, bem como a avaliação das companhias, para entender a segurança que oferecem e se há uma solidez que possibilita ganhos em um prazo maior.

Buy and hold

Assim são chamadas as operações de longo prazo, com duração de cinco anos ou mais. Nesse método, o investidor adquire ações e com o tempo pode fazer novas aplicações nos papéis que já possui, buscando formar algo volumoso para um objetivo futuro, como deixar patrimônio para os filhos ou ter uma aposentadoria tranquila.

Quanto às avaliações necessárias, são as mesmas que citamos nas operações de médio prazo, pois implicam ganhos em um futuro mais distante.

Em relação ao imposto de renda, o percentual de incidência é 15% sobre os lucros.

Tal como você, muita gente quer saber como comprar ações, o que ainda é somente a primeira parte do processo e algo bem mais complexo do simplesmente colocar dinheiro em uma conta e solicitar um resgate depois. Por isso, é importante buscar informações sobre o mercado antes de tomar decisões tão importantes como a de fazer aplicações.

Aproveitando que você está aqui, navegue pelo nosso blog para ler os conteúdos aprofundados que criamos de maneira simplificada para facilitar seu entendimento. Você também pode baixar nossos materiais gratuitos e assinar a newsletter do blog para acompanhar as atualizações.

E, se pretende adquirir ações, seja em curto, médio ou longo prazo, entre em contato conosco para ter assessoria de profissionais experientes na área, que ajudarão a minimizar riscos e elevar resultados.

Sobre o autor

Focalise

Focalise

A Focalise surgiu da necessidade dos investidores em ter um ambiente para o debate, educação e apoio às decisões no mercado de capitais.

Buscamos informar, orientar, educar e oferecer serviços que facilitem o entendimento e a identificação das oportunidades de investimentos.

Share This
Navegação
[d]
[d]
[d]
[d]